sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Caminhando e olhando e percebendo

Pessoas que usam o tempo na fila do ônibus para ler um livro (e não fofocar ou reclamar da vida) merecem todo o crédito.

O salto alto deixa as mulheres muito mais elegantes e sofisticadas... quando elas sabem como andar de salto.

Cadê a noção de perigo dos pombos? Parece que para eles os humanos não são mais uma ameaça.

Às vezes não é preciso falar. O jeito de se vestir e de caminhar diz muito sobre uma pessoa.

Alguns homens viram a cara quando a mulher está vindo, para conferir o backstage, o derrière, ou a bunda da cidadã. Previsíveis.

Num mundo cada vez mais individualista ainda há os que estendem a mão para você passar, seguram o elevador e dão bom-dia com um sorriso amigável. E não, não estou falando de um filme de ficção. Ainda bem.

2 comentários:

vida cotidiana disse...

vale muito apena tentar ainda manter o mundo um lugar bom de se viver.

Alline disse...

Tenho tentado fazer minha parte. ;)