quinta-feira, 1 de abril de 2010

Todos os caminhos levam à Lagoa
Justificar
Já devo ter comentado que o Lagoa 330 é o ônibus que me leva até o serviço. Mas também leva muita gente à Lagoa da Conceição, o que é um perigo quando dá sol. Hoje, dia de céu limpo e véspera do feriadaço de Páscoa, tinha um gringo perdido no corredor. O homem loiro de quase dois metros e olhos claros parecia alemão, mas veio com sotaque espanhol perguntar pra galera de que lado batia menos sol. Como ninguém se manifestou, fiz o favor de dizer que era do lado direito, o lado em que eu estava. Parêntese - sempre vou do lado direito, pra não pegar sol. E vou quieta, ouvindo meu som. Ele agradeceu e emendou com: "Então posso sentar do seu lado?". Eu ia dizer que não na cara do homem de quase dois metros? Sendo o ônibus público, eu disse "Sim", sabendo que ia me arrepender na sequência. E como! O cara ocupava um banco e meio, e me obrigou a dar aquela espremida contra o vidro, agoniada não só com a presença espaçosa, mas com o cheiro dele. Cheiro de suor, de falta de banho. Aí ele comentou "Que calor, não?", achando que fôssemos travar um diálogo amigável. Pensei "Que fedor, não?" e olhei pra fora. O moço se calou. Bem disfarçado, fingiu que esticava o braço pra tocar o teto, virava um pouco a cabeça e dava aquela cafungada no sovaco. Direito, depois esquerdo. Uma vez, mais uma, e uma última pra ter certeza. Convencido de que eu não queria falar com ele por causa do futum, o gringo se mudou. Foi pegar o sol que não queria do lado esquerdo. Melhor pra mim que consegui respirar de novo e descontrair a musculatura. A antissocial.

9 comentários:

Nó! disse...

é... ser educado as vezes rende esse tipo de constrangimento...

=/

gosto de pegar esse onbus qdo vou praí x)

Camila Andrade disse...

Ó adorei o blog! tem dias que agente tá mais comunicativa né, fazendo a social mas tem dias que ninguém merece, hoje mesmo sentei do lado de um doido no ônibus rs ixii isso daria um post dentro dos seus comentários!!!

bjs, visita lá o meu ;)

Alline disse...

Nó:
Viu só? Se eu tivesse ficado quieta e não ajudasse o moço... tsc, tsc, tsc... a vida é assim mesmo. rs

O Lagoa 330 é a ida - o suor, o boa-tarde para o cobrador, o som no ouvido, a meia hora até o trabalho. Às vezes divertido, às vezes um suplício.

Beeeijo

Camila:
Nesse momento eu não sou muito sociável... quando alguém pede informação eu dou, se pergunta eu respondo na boa, mas prefiro ficar na minha, quieta. Observando.
Que tal o doido virar um post no teu blog?
Beijos e brigada pela visita!

Hank disse...

Eu detesto esses papos de ônibus: Coloco meu iPod e dou uma de sonso.
Cheers

Michele P. disse...

Alline

Sou uma destas pessoas viciadas em blog. Escrevo no meu, sigo muitos e acompanho diariamente as postagens dos colegas blogueiros. Mas devo dizer que o seu, particularmente, é um destes espaços em que a gente chega e não quer mais sair. Tem cheiro de sorveteria,jeito de balanço de rede. Saiba que é muito prazeroso ler seus escritos. A sensação é mais menos a mesma que sentimos em um fim de tarde quando tiramos o sapato alto e apertado e colocamos o chinelão de dedo.

Muito bom mesmo!

Escondo-me aqui: http://profmieseusdesvaneios.blogspot.com/

Bjs

Alline disse...

Hank:
E eu tava com o som no ouvido! Imagina se não estivesse...
Cheers

Michele:
Então eu fico muito feliz por isso, e espero que voltes sempre que tiveres vontade.
Beeeeijo y brigada por vir!

Allyne Araújo disse...

rsrsrsr é ser simpatica tem lá os seus males... srsrsrs beijao!!!!!!

Luna Sanchez disse...

Essa...sou eu?

oO

Qualquer dia posto meu textinho sobre essas conversas com estranhos, que nos levam do nada ao lugar algum. Rá!

Beijocas, flor!

ℓυηα

Alline disse...

Allyne:
Eu quis ajudar, só não achei que o cara fosse querer sentar justo do meu lado...
Beijos

Luna:
Tô curiosa pra ver esse post. Pra quando vai ser mesmo? =P
Beijo, beijo... e beijo