sexta-feira, 23 de abril de 2010

na vitrola

Sou perseguida pela música. E quando ouço, vem a vontade. Os pés querem me levar, eles me arrastam! Os quadris se ondulam suavemente, os braços acompanham a melodia. O peito se abre, o coração bate, a música vem. Eu vou. Me deixo levar.

Whatever Lola wants, Lola gets
And little man, little Lola wants you
Make up your mind to have, no regrets
Recline yourself, resign yourself you're through

I always get, what I aim for
And your heart and soul, is what I came for.
Whatever Lola wants, Lola gets
Take off your coat, Don't you know you can't win
You're no exception to the rule,
I'm irrezeestable you fool, Give in
(give in, you'll never win)


4 comentários:

Eraldo Paulino disse...

AAh, eu também não consigo me controlar. Quer ver eu no busão ouvindo música no fone de ouvido. As pessoas pensam que sou louco!

rsrs

Bjs!

Alline disse...

Eraldo, é uma coisa de doido, né? Eu não sei ouvir musica sem que meu corpo se manifeste. Sim, sim, é incontrolável! =DDDD

Beeeeeeeeeeeeeeeijo

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Alline, essa injeção de ânimo que a música coloca na gente é própria de nossa brasilidade.
Não dá prá ouvir nada sem balançar um pouco.
Beijos compassados.
Manoel.

Alline disse...

Manoel, há tempo que eu sou dependente. Não vivo sem música, não sei. Sei lá. rsrs
Beijos pra ti!