quinta-feira, 29 de abril de 2010

SESSÃO OPS

Ops triplo de cabeça

Minha mãe viu um rapaz cego entrar com tudo no canteiro perto de casa. E, claro, foi querer ajudar, como faria uma boa cristã. Avisou (esclareço: não com essas palavras) que ele estava quase dando de cara numa árvore e perguntou-lhe onde desejava ir. Tendo a indicação correta da rua, ela apontou o dedão:
- É por ali.

Ops!!!

Ainda bem que um guarda veio, ofereceu o braço ao moço e o levou pelo caminho certo.

12 comentários:

Ana Brito disse...

opsss

mas isso é complicado mesmo...
as nossas expressões, manias e talz, são tão automáticas, né?

=***

Marco H. Strauss disse...

Muitas vezes o que vale é a intenção. hasuhsuhasushasuhasuas

marcostrauss.blogspot.com/

Alline disse...

Ana:
Ana? Prazer! =DDD
Então...
E quando a pessoa pergunta alguma coisa e você entra com o piloto automático e diz um "obrigado" ou vem com um clichê qualquer e só vê que disse asneira depois? huahuahaua
Beijô!

Marco:
E tenho certeza que ela queria ajudar, só não soube direito como. Ops! rs

Ricardo Bertolucci Reginato disse...

Pois bem, cheguei até aqui e tomei a liberdade de comentar.
Eu por exemplo, se me atarem as mãos, é provável que eu nao fale. E pessoas tem esses costume, como já disseram, os vícios de linguagem, ou de expressão nesse caso, neh?! ;p

Parabéns pelo blog.

Allyne Araújo disse...

oiiiiiii Alline!!!!!!!!!;
ela quis ajudar, mas piloto automatico nao e tao facil de se contro-lar.. srsrsr; tem selo pra ti la no extase... beijao!!!!!!

J.B. disse...

lindo blog,

boa sexta pra vc :*

Luna Sanchez disse...

Rs

Normal demais, o que vale é a intenção, néam? ^^

Beijoconas!

ℓυηα

J. disse...

hahahaha Gafe nossa de cada dia! rs

Beijinhos.

Michele P. disse...

Oi Alline!

Na escola em que leciono, tive que abandonar vários "vícios" como estes, pois tenho diversos alunos "especiais" (no sentido mais carinhoso e amplo que o termo possa assumir).
Conviver com as diferenças é sempre um desafio!
Obrigada pela visita.
Bjs

Alline disse...

Ricardo:
Eu também tenho isso, mesmo não sendo descendente de italianos. Se me atam as mãos perco a fala. rsrs
Brigada pela visita!

Allyne:
Já fui lá, já peguei e postei. ;)
Nem sei quem é mais estabanada - se eu ou minha mãe... hehehe
Beijão!

J.B.:
Valeuuu!
Bom fim de semana pra ti =D

Luna:
Era isso que eu falava de intenção no teu blog - quando a gente menos espera faz caquinha, mas sem ter pretensão de fazê-la, entende?
Hoje eu fiz isso quando um colega falou que namorou uma moça de outra cidade, ela era deficiente auditiva e que o namoro terminou. Eu: "Deve ser difícil ficar só falando pelo telefone de longe, né?"... que mico! Como uma pessoa que é surda vai falar ao telefone? Morri de vergonha. Mas passou. Afff... rs
Beijô, beijô!!!! Bom findi pra ti!

Luna Sanchez disse...

Putz...eu ri tanto, lendo isso! =)

=**

ℓυηα

(6) capreta disse...

Já li esse texto umas 3 vezes e só hoje fui entender! rs
Tenho que parar com essa mania de ler feeds de madrugada! O sono atrapalha e embaralha tudo!
Só agora, depois de dias, lendo com calma que percebi que o rapaz era cego! ¬¬'

Beijos!