segunda-feira, 27 de outubro de 2008

prece

Amanhã viro temporariamente trabalhadora feroz, produzindo oito horas por dia em busca de um fim de ano mais gorducho. Entonces os planos grandiosos de finalizar o livro, blogar todo dia e fazer exercícios diários vão ter que ir devagar, devagarinho, na maciota. Com o jeito zen de uma tartaruga, senão a máquina pára (é com acento, é com acento). E que Deus me ajude a ser uma boa revisora de caneta vermelha na mão e regras gramaticais na cabeça. Amém!

5 comentários:

Janderson disse...

Boa sorte!
Bom trabalho.
E qquer coisa me chama.
Estou aí do teu lado.
Sempre estarei. :)
Teu
J

Ricardo Rayol disse...

uma boa desculpa essa risos.

Alline disse...

Jand:
Ainda bem que estás perto. Vou te chamar, sim. LUV U!!!!!!

Ricardo:
Ótima. Mas muito sofrida.

Mônica disse...

Ai, ai, Aline...e eu que estou há seis meses tentando me acostumar com o novo horário de trabalho que vai das 18h00 à meia-noite (quando consigo sair à meia-noite e não adentro as madrugadas em reportagens sofríveis). Não veja a hora de mudar...BJ...

Alline disse...

Mônica, tomara que consigas mudar logo, porque esse teu horário está pra lá de esquisito. Beijo, te cuida.