sexta-feira, 13 de maio de 2011

quarenta e cinco

OUTRA FORMA DE AMAR

Nos meus planos eu não veria mais Leoni. Ele tinha as fotos e eu nem expectativas tinha mais a respeito daquela noite. Não ia esquecer o que ele me fez sentir, ia cantar e deixar o tempo passar, para ele ser uma lembrança boa.

Cantava empolgada com a casa cheia, pois era primeira vez que isso acontecia. Quando parei para anunciar a segunda música, eu o vi. Era mesmo Leoni no lado esquerdo do bar? Segurava uma long neck na mão. Há quanto tempo estava ali eu não fazia ideia, mas o show não foi o mesmo. Gostei de vê-lo, as músicas foram todas para ele, mas tive medo de que viesse depois.

Estava suada dentro do jeans quando fui encontrá-lo no balcão. Dessa vez, beijo no rosto.

- Oi! Gostou do show?

- Gostei de ver você.

Meu rosto em suas mãos quentes.

- Eu sei do que você gosta.

Todos aqueles sexos pintados, desenhados, fotografados, abertos, oferecidos. Carnes macias de mulher, dobras, uma fenda confortavelmente aberta e convidativa.

- Você não sabe nada de mim.

Não sabia mesmo. Só que era um colecionador...

- Eu não tiro você da cabeça.

Foi como um soco nas minhas certezas.

- O que você quer que eu diga?

- Me manda embora, me dá um soco, não me faz ficar aqui olhando enquanto eu só quero te tocar e te levar comigo.

- Eu não sei o que dizer – balbuciei.

- Eu não te quero, e quero cada vez mais. Eu te digo que não estou pronto pra isso, tenho muitas mulheres, todas que eu quiser, do jeito que quiser, na hora que eu pedir. Eu não, eu não preciso de você, mas não posso esquecer.

Tomei um grande gole da cerveja dele. Nenhuma palavra.

- O que você me diz?

- Eu?

Leoni suava, tirou os óculos, me encarou. Eu já estava tomada pelo suor do show, agora aquele discurso maluco. Tom e Régis observavam da outra ponta do balcão. Eu tinha que fazer alguma coisa.

- Você quer me fotografar de novo?

- Você vem comigo? Você vai vir de novo comigo?

O último gole. Peguei na mão dele e o empurrei. Leoni não estava mais no controle como na outra vez. Ele estava fora de controle. Eu também devia estar.



A câmera ficou comigo. Nós, no tapete da sala, cercados por todas as mulheres que passaram pelas mãos dele, pelo pau dele, pela boca, que se excitaram tirando a roupa e os óculos dele.

- Espera, vou tomar um banho.

- Não, quero sentir teu suor.

Seus olhos ansiavam, pediam, imploravam que eu descesse sobre ele. Tirei a blusa, o jeans ele ajudou a puxar. Eu não tinha a pressa habitual. Para que a pressa? A madrugada prosseguia lá fora, as buzinas, o riso , as vozes que ecoavam nas calçadas sem nos afetar. Fui ajoelhando até sentar em seu peito. Rocei meus pelos em seus pelos, meu suor no suor dele. Me excitei sem olhar para elas na fotos, bocetas, xoxotas, vaginas nada inocentes à espreita nas paredes. Meu olhar era dele. As luzes me deixavam ver suas pupilas dilatadas de tanto querer.

- Vem.

As duas mãos me puxaram pelos quadris em direção ao rosto dele.

- Eu vou.

A fricção no queixo dele me deliciou. Nossos pelos se emaranharam, subi mais, deslizei até encontrar o encaixe entre meu sexo e sua boca. Ali eu fiquei, sem paz, mal respirando enquanto seus lábios sorviam meu suor, minha essência. Se já não fosse, podia ser dele. Sem querer, sem amor, só a confusão de sentimentos, de fluidos, a ânsia pelo próximo movimento.

Quando era para ser, foi. E foi com tanta intensidade que derramei o líquido do meu gozo em seu rosto. Só por isso Leoni se apaixonou perdidamente e se lambeu e me lambeu e nunca mais quis que eu saísse de sua vida.

4 comentários:

El Brujo - Rock disse...

O verbo derramar agora faz sentido pra mim!

Eder Asa disse...

Parafraseando Nelson: N]ao há amor sem lambida!

Muito, muito bom!
Por sorte o blog voltou ao ar srrs

Beijo, Aline! Eu também não tiro a Nina da cabeça...

Long Haired Lady disse...

delicia quando se fica no comando...

Alline disse...

Rock:
Nunca vais esquecer...

---------------

Eder:
E foi a primeira vez na vida que tinha texto pra postar cedo... ai, ai.

Não tire - assim que é bom. ;)

Beijo!

---------------

Long Haired Hair:

Delícia total... e surte efeitos... rs