domingo, 1 de maio de 2011

Deusa do amor - e da sofreguidão

Afrodite inventou uma mentirinha nada inocente para chegar mais tarde à lanchonete. Tudo para poder assistir ao casamento de Kate e William. Reparou e anotou os detalhes do vestido e correu para a casa da dona Isolda, costureira de mão cheia da rua de cima e tia da Vaninha, sua melhor amiga.
- Se eu trouxer o tecido amanhã, a senhora me faz pra quando?
- Ué, minha filha, tu já arrumou um pretendente?
- Dona Isolda, esse é outro assunto. Primeiro o vestido. Pra quando?

Por aí ainda dizem: cada um com suas prioridades.

4 comentários:

Eder Asa disse...

Tá certa! Um passo de cada vez...

No mundo da Brenda disse...

Gostei do seu blog acessa o meu http://falabrenda.blogspot.com

A Mina do cara! disse...

certíssimo, outro assunto... adorei o humor!

Alline disse...

Eder:
Nem sempre dá pra arrumar vestido e marido ao mesmo tempo, né mesmo?

-------------

Brenda:
Eu fui. ;)

Beijocas pra ti

-------------

O Cara:
Assuntos que se cruzam em alguma parte do caminho, mas não precisam ser resolvidos na mesma hora.
Afrodite é minha personagem número 2. Em breve no blog. =D