terça-feira, 23 de junho de 2009

dar beijo com a boca dos outros

Fui comprar um creme para minha mãe na farmácia perto do trabalho e depois de pagar a atendente perguntou se eu queria dar 10 centavos do troco para a empresa doar a um hospital da cidade. Com a sinceridade que me é peculiar - graças a Deus -, respondi que não e reprimi qualquer justificativa. Pra quê? A moça deve ter pensado que sou pior que a madrasta da Branca de Neve, mas não liguei. Ora, se quiser e puder, eu mesma faço a doação. E, se eles, os donos, quiserem, têm todas as condições de tirar uma parte do lucro e ajudar hospitais e entidades sem contar com as moedinhas dos clientes. Vou esperar para ver.

3 comentários:

Ricardo Rayol disse...

Talvez exista uma contrapartida, para cada centavo doado pelos clientes o Angeloni doaria outro centavo. ehehehehe

Alline disse...

Ricardo, dessa vez foi na Panvel do Itacorubi. Na do Centro já tentaram me levar 38 centavos, mas não deixei. Eu, hein! rsrs

Vladimir disse...

Nossa, viajei! Pelo título e tendo visto de relance "Branca de Neve" no meio do post, fiquei esperando algum delírio sinistro sobre os sete anões vendendo beijos da princesa enquanto ela jaz enfeitiçada pela maçã! Rs