sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

não é?

Antigamente, as Havaianas eram consideradas chinelo de peão e as camisetas Hering, a malha de algodão pop de Blumenau. Tudo baratinho, como diria Salim, qualquer mortal podia procurar sem medo o magazine mais próximo e comprar a sua. A Colcci também começou assim, era uma malharia de Brusque que resolveu investir numa filial acanhada em Florianópolis e vendia camisetas cujo símbolo era um boneco bochechudo muito bizarro (cara de pinto?). Eu ainda tenho uma, que uso para dormir. Alguém quer comprar? Ah, velhos tempos! Hoje essas três empresas, e claro que muitas outras, mudaram o posicionamento da marca para atingir um público específico - com mais dinheiro - e se transformaram em produtos fashion. É só ver o preço na etiqueta. As Havaianas continuam sendo vendidas no Mercado Público, só que não a preço de banana. São caras as bichinhas! E a Hering? No Centro há duas lojas franqueadas nada populares. Um vestidinho de algodão, mais básico impossível, não sai por menos de 60 reais. É a marca, é a marca. Da Colcci nem se fala. Com Gisele Bündchen de garota propaganda dá arrepio de passar na vitrine. E agora o público-alvo são os teens, portanto...
O tempo passa, o tempo voa (e o Bamerindus...?), e para comprar um chinelinho de verão e uma camiseta branca terei que rechear a carteira com uma onça. Cinquentinha sem trema. Tem troco, mas dá uma dor no coração...

6 comentários:

Ana disse...

Bizarrices pós-pós-pós-modernas ...

Tathy disse...

Puxa, isso é a mais pura verdade: me lembro de passar uma férias no nordeste uns 10 anos atrás e meus parentes olhavam torto para as minhas havaianas e camisetas hering, porque eram consideradas coisas de pobre... hoje em dia... coisa de milionário. Me lembro do tempo em que entrava na hering, fazia a festa, gastava pouco e tinha roupa para um monte de meses... sim, porque as camisetas duravam... hoje, são caras e não duram nem 3 meses... bjs

Ricardo Rayol disse...

Se leiloar tua camiseta de dormir vai levantar uma baita grana :-)

Alline disse...

Ana:
É por isso que eu sou das antigas. ;)

Tathy:
Desde pequena eu via TODO mundo usar Havaianas. As Havaianas eram democráticas, até o pedreiro usava. Se arrebentava, era só colocar um prego na sola com muito jeitinho, no stress. Hoje tem até cristal Svarovsky nas tiras... ai, que medo! Ainda uso Hering, mas com comedimento. Sai caro!
Beeeijo

Ricardo:
Eu sempre brinco com isso. Apesar de puída, ainda serve pra dormir. É uma das melhores! *=)

lola aronovich disse...

Tudo verdade, Alline. Gracinha: adorei o "cinquentinha sem trema". Seu texto flui muito bem.

Alline disse...

Lola:
Brigada!!! Fico faceira desde já.