sábado, 8 de novembro de 2008

no ônibus

A mulher atrás de mim comenta com a colega:
- A minha filha se engravidou...

Como, minha senhora? A sua filha SE engravidou? Ah, a sua rebenta tem capacidade de auto-fecundação... entendo. Pois então ela é uma mutante made in Brazil. Deveria estar na novela da Record, entre vampiros, lobisomens e outros bichos.

8 comentários:

Paulo César Nascimento disse...

Ô, Alline! Que má vontade com a moça, depois de tanto sacrifício indo ao banco de sêmen, comprando uma seringa de temperar peru e se injetando... Deixa a moça "se autoengravidar-se a si mesma", nem que seja para demonstrar a autosuficiência da mulher moderna! E ainda dizem que homem não serve pra porra nenhuma, né? :P

Bjs

Alline disse...

Eu sou mesmo muuuuito malvada. Como posso fazer isso com uma moça que tem tanto trabalho?
Mas não resisto... *=P
Beeeeeijo

Sexo, Poesia e Bossas Velhas disse...

como linguista, eu adoro qdo as pessoas falam essas coisas, dá sempre o q pensar. valeu pelo link! um bjo

Alline disse...

Estar na rua é uma diversão - no ônibus, nas filas, na feira... a gente ouve coisas ÓTIMAS.
Nem pedi pra te linkar, né? Sorry. Mas fica mais fácil pra fazer umas visitas. ;)
Beeeeijo

Mônica disse...

Foi ótima e me fez pensar, na hora, em um dos meus grandes dilemas linguísticos: suicidar-se!! Sei que tá certo assim, mas sempre fiquei pensando em como parece óbvio!! Alguém que comete suicídio é porque SE matou, senão seria reduntante e/ou homicídio! Então fico sempre com aquele incômodo diante da expressão. Eu não posso TE suicidar, oras!!! Já que mudaram tanta coisa na língua portuguesa, poderiam ter suprimido esse "SE", concorda???bj

Ricardo Rayol disse...

hermafrodita ilhoa....

Alline disse...

huahuahuahuahua
não tinha pensando nisso!

Alline disse...

Mônica:
Já que vão fazer essa reforma besta que não vai resolver nada, poderiam mexer em tudo de uma vez e descomplicar nossa vida. Abaixo o "se", o hífen, os acentos todos... rs... já que é pra radicalizar... rs
Beeeeeeijo!