quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

FIM DE TARDE

Saí do trabalho depois da chuva passar. Quase tropecei em alguma coisa ao atravessar a rua. Um parafuso! Olhei pra ele fixamente e pensei: "Será que fui eu que perdi? Será que é meu?".

Sorri.

Mais um dia de trabalho, menos um parafuso para contar história.
E a vida segue seu rumo, flui suavemente com os pingos que caem, com o riso, o suor, o desejo, o sol surgindo de novo no horizonte, e eu indo com ele.

4 comentários:

El Brujo disse...

Gosto que me enrosco daqui... Talvez pq os parafusos perdidos enontrem porcas soltas ou buchas desavisadas!
Se for o teu que caiu, me pergunto?
Será que existe chave de fenda que consiga apertar?

Um ótimo fim de semana, mágico e perfeito, com muita "Smirnoff Ice" saindo da torneira!

A Mina do cara! disse...

"E a vida segue seu rumo"...

é isso mesmo, e agora com um parefuso a menos...

beijos

Michele P. disse...

Um parafuso a mais ou a menos, tanto faz.
Dizem que os loucos são os mais felizes! ;-)

Abraço!

Daniel Costa disse...

O bom mesmo é não encontrarmos os parafusos que vamos perdendo com o passar dos dias, assim não ficamos mais tão "apertados" e tudo flui mais fácil.

A roupa nova do Blog ficou ótima, combina mais contigo, com a tua alegria. ;)

Bjos pra você, dona Alline dos Parafusos Perdidos