sábado, 18 de dezembro de 2010

SE BEBER, NÃO PEÇA CACHORRO-QUENTE

É o seguinte, explico: eu ganhei uma bendita garrafa de espumante na última sexta-feira. Muito bem-vinda, não vou reclamar. Quem sou eu pra reclamar de um brinde tão delicinha? Então... Hoje namorado estava aqui e resolvemos comer cachorro-quente, nem sei por quê. E eu quis porque quis abrir o espumante primeiro. Namorado fez as honras da casa, e bebi dois ou três goles. Pra quê? Já fiquei outra. Eu? Sim. É que não bebo com frequência, e quando bebo fico alegre, sorridente e muito mais. E foi desse jeito que namorado pediu pra eu ligar pro disque-cachorro. Ai, eu? Lá fui. Pedi o meu sem palha, sem queijo ralado, sem vinagrete, sem maionese, mostarda e ketchup. Pedi praticamente um cachorro magro, né? O do namorado só sem os últimos quatro ingredientes. Tá, mas o moço do outro lado da linha ficou confuso com tantas exceções num mesmo lanche e me pediu pra repetir. Vixe, deu um branco total radiante. Fiquei muda, assim... E comecei a rir sem motivo, namorado riu tanto que saiu da sala. Eu ri mais, com vergonha de rir, mas sem conseguir parar. Se fosse eu a atendente tinha desligado na cara da descarada que ria. Me controlei a tempo para fornecer o endereço correto. Jesus, Maria, José, que esforço pra não rir! O cara pediu por último meu nome, ele também riu! Ainda bem. E falou que não ia esquecer meu nome. Isso é bom ou é ruim? O resultado é que meu cachorro veio com palha. Não foi bem assim que pedi, mas como ia abrir a boca pra dizer alguma coisa? Tudo bem, fica como está. E o jantar foi digno, com espumante voltando pra ficar à mesa, acompanhado do esperado cachorrão. Não é a combinação mais bizarra e maravilhosa de fim de ano?

12 comentários:

Nini C . disse...

kkkkkk... A bebida também costuma fazer isso comigo...

Alline disse...

Ficamos borbulhantes, né? rsrs

Frau Forster disse...

Que delícia! =)

Paulo César Nascimento disse...

Não seria mais fácil dizer o que colocar no pão? rs.

Os brejos ao redor de minha alma agreste... disse...

Ai Alline só vc mesmo! rsrsrs
espumante com cachorro humm!!
rsrs
Tambem já me deu um branco desses q esqueci até meu nome, é um pouco estranho mas depois a gente ri pacas!
rrsrs
mas q bom q no final deu certo hein!
amei seu coment lá nos Brejos
e respondi-o.
abraços queridíssima!

tudo de ótimo p ti!
Rita de Cássia

Michele P. disse...

Bah, eu não bebo pelo seguinte motivo:fico triste, emburro e não há ser vivo que consiga me tirar da súbita melancolia que me afeta. rs


Ah, e quando não quiser a palha me envia que eu adoro. rs


Beijão, Alline.

vida cotidiana disse...

Momentos assim são insequecíveis, adoro. Ás vezes é muito bom fazer uma besteira tão deliciosa para poder contar....Bjs!!!

Flavio disse...

Olá, a Michele, dos "Meus Devaneios" me fez o favor de apresentar alguns blogs legais e por isso cá estou. Meu blog é novinho, ainda está usando fraldas, por isso estou procurando amigos.

Quanto ao post, está perfeitamente de acordo com o seu perfil: Escrevo, amo, vejo, choro, rio, rio muito quando bebo...

Abraços!

Dai disse...

Não sou mto chegada em lanches, quando como é bem simples mesmo, gosto do pão e salsicha, só..rs

Mas ficar de pilequezinho é gostoso demais, né?

#adoro

beijo!

Luna Sanchez disse...

Putz, eu só dispenso a mostarda. Isso facilita muito a minha vida, quando faço pedidos estando "altinha".

=)

Sim, a combinação é ótima, mas a combinação das risadas é muito melhor, né, lindona?

Beijocas mil!

ℓυηα

Daniel Costa disse...

a combinação mais bacana de fim de ano é estarmos junto das pessoas que queremos bem =)

Juntando isso à fome e à vontade de comer, fechou o pacote ;)

E que todos os anos as combinações mais interessantes sejam sempre inusitadas =)

bjos!!!

Patricia disse...

Hahahahaha assim é gostoso beber e comer cachorro quente! rindo a toa! Pior seria vomitar todo o cachorro quente e etc. rs beijos!