domingo, 7 de agosto de 2011

ACONCHEGO

Estive lá onde mora meu coração. Sentei no tronco velho e passei tempo olhando o mar, lembrando de mim. Sorri enquanto os outros bebiam. Fotografei e guardei em mim o cheiro de maresia. Voltei, porque era preciso. Mas ele, meu coração, ficou quase todo lá.

9 comentários:

Luna Sanchez disse...

O coração também precisa de momentos de exílio, né, Li? O bichinho não só bate, ele também apanha (risos), então nada mais justo.

Sabe beijo? Pois é, te mando uma montanha deles!

Michele P. disse...

Alline

O sossego necessário e merecido.
Adorei a metáfora e a perfeição da imagem.

Que a semana seja doce!

Beijos ^^

El Brujo - Rock disse...

revigorou seu coração... mas sinto uma ar de melancolia!

Eraldo Paulino disse...

E você quase nos levou pra lá.

A imagem é linda também.

Bjs!

A Mina do cara! disse...

agora que tá na Mina do face, quando rolar novidades solta lá também...

procura uma música assim: "meu coração é uma máquina de escrever, as paixões passam, as canções ficam..."

não vou falar de quem é...

beijo e ótima semana!

Mirella de Oliveira disse...

Terra linda essa nossa! Não tem como não deixar um pouquinho que seja do nosso coração por aqui!
Beijo

Allyne Araújo disse...

fico aqui só imaginando... perfeitoo!!! muito lindoo.. bjooo

Alene Mattos disse...

menina... te acompanhei nessa viagem, passeando em suas palavras!

cris belier disse...

Eu carrego comigo um pouco do muito que é o mar... Acho que existem muitos assim como nós. Carpe diem!