quarta-feira, 29 de junho de 2011

LÂNGUIDA

O líquido se faz rubro em 
minha boca
e derrama-se em aromas,
sabores, despudores.

Eu me sirvo dele, me visto dele.

A vida me embriaga.

5 comentários:

Eraldo Paulino disse...

As vezes a vida é um porre também, mas tudo bem =)

Bjs!

Michele P. disse...

A vida é um vinho tinto para quem sabe saboreá-la! ;)
Poeticamente lindo, dona Alline!

Beijos

Luna Sanchez disse...

E nem se corre risco de ressaca. Viva!

Beijocas, lindona.

El Brujo - Rock disse...

Tem gente que não da bola pra certas coisas, eu não sou assim!

A Mina do cara! disse...

dá um golinho...?