quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

última página



Impossível não sentir uma pontinha de tristeza quando virei a última página de "Henry & June". Ah... acabou? Fiquei melancólica com o fim inesperado. Eu queria ir adiante, saber mais dessa mulher ousada, criativa e revolucionária. Tive que me contentar com as buscas no Google, catando pedaços da vida dela aos poucos para montar meu próprio quebra-cabeça.

Quero mais!

Anaïs é a escritora que mais me prende, me atinge. Inspiração total.

Em breve partirei para "Delta de Vênus". Mas só depois de terminar "Fabulário 2". Desculpa, Buk, eu te deixei para trás por causa da Anaïs...

7 comentários:

Pepper Popps disse...

Ai amiga, tb sou assim... fico melancólica quando termino um livro. Na realidade sou uma besta pois devoro o livro rapidamente na ânsia de terminá-lo, ai quando acaba fico deprimida rs.
Mulheres....
Beijos querida!

Cayo Candido disse...

Coitado do Buk!
Anaïs Nin... Procurarei!

Paulo César Nascimento disse...

Eu tenho o "Delta de Vênus", mas está emprestado com um amigo, acho... Vou conferir na estante. Qualquer coisa, te aviso. Bjs!

Alline disse...

Pepper:
Achei que era só eu que agia assim. É um drama, fico dias pensando nos personagens. Bate até saudades!!!! Essa mulherada é fogo! rs
Beeeeeijo

Caio:
Já tô devorando o Fabulário 2. Buk também é uma delícia. ;)

Paulinho:
Tu emprestas livro?
Oba, te aguardo.
Beijo!

Paulo César Nascimento disse...

Empresto, mas depende dos livros e das pessoas. :-)

Bjs

Sexo, Poesia e Bossas Velhas disse...

legal saber que tem o livro. te falei q vi o filme? a Uma nao poderia ter sido uma escolha melhor pra musa do Miller. a maria de medeiros tb ta otima no filme. td mundo diz q a revolucao sexual ocorreu nos anos sessenta. acho que a anais e o henry miller fizeram uma revolucao sexual particular em plenos anos 20. ano e' a toa que ele foi banido por tanto tempo nos eua. num tempo em que nao tinha tv, a literatura mexia facilmente com a cabeca das pessoas. ate' eca de queiroz foi considerado meio pornografico e subversivo

Alline disse...

Paulinho:
Eu emprestava. Parei com isso depois de ver alguns dos meus prediletos irem embora para nunca mais.
Beeeeijo

L.:
Vi o filme duas vezes, ainda vou ver outra depois de ter lido o livro. Nossa, é difícil imaginar que aquilo tudo se passou nos anos 20! Agora tô curiosa com Henry Miller também. Vou atrás. ;)