terça-feira, 29 de janeiro de 2008

pockets?

Estive no Itaguaçu - o shopping - e me animei toda quando vi a placa da livraria. Nobel. Hum, nome imponente, deve ter bons títulos, pensei. Assim que pus os pés lá dentro, a vendedora veio perguntar o que eu procurava, gentil e sorridente. Quando falei em pockets, ela ficou com uma cara de "o que é isso?". Oh, meu Deus, será que falei grego? Pra dar uma ajudinha (não quis ser malvada, pelo menos naquele dia... rs), tentei explicar que eram os pockets da LPM, aqueles livrinhos pequenos que ficam num display, mas não adiantou muito. A guria correu pro balcão com ares de preocupação e foi assuntar com outra vendedora, e procurou no computador e veio me dizer como um robô que eles só trabalhavam com a Martin Claret. OK, então.
Depois de uma olhada ao redor, praticamente só vi livros infantis, de auto-ajuda e os mais vendidos da lista da Veja. Nem precisava ter perdido meu tempo.

É, já não se faz mais livraria como antigamente...

Um comentário:

J disse...

Pockets não seriam aqueles desenhos bonitinhos, estilo South Park?

|;+